3.79 score from hupso.pl for:
comumlab.org



HTML Content


Title --|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|—|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|—|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|--

Length: 83, Words: 2
Description pusty

Length: 0, Words: 0
Keywords pusty
Robots
Charset UTF-8
Og Meta - Title pusty
Og Meta - Description pusty
Og Meta - Site name pusty
Tytuł powinien zawierać pomiędzy 10 a 70 znaków (ze spacjami), a mniej niż 12 słów w długości.
Meta opis powinien zawierać pomiędzy 50 a 160 znaków (łącznie ze spacjami), a mniej niż 24 słów w długości.
Kodowanie znaków powinny być określone , UTF-8 jest chyba najlepszy zestaw znaków, aby przejść z powodu UTF-8 jest bardziej międzynarodowy kodowaniem.
Otwarte obiekty wykresu powinny być obecne w stronie internetowej (więcej informacji na temat protokołu OpenGraph: http://ogp.me/)

SEO Content

Words/Characters 1046
Text/HTML 37.88 %
Headings H1 0
H2 0
H3 3
H4 0
H5 0
H6 0
H1
H2
H3
me name g
articulação ■ concepção ■ curadoria ■ produção
giseli vasconcelos
H4
H5
H6
strong
b
i
em
Bolds strong 0
b 0
i 0
em 0
Zawartość strony internetowej powinno zawierać więcej niż 250 słów, z stopa tekst / kod jest wyższy niż 20%.
Pozycji używać znaczników (h1, h2, h3, ...), aby określić temat sekcji lub ustępów na stronie, ale zwykle, użyj mniej niż 6 dla każdego tagu pozycje zachować swoją stronę zwięzły.
Styl używać silnych i kursywy znaczniki podkreślić swoje słowa kluczowe swojej stronie, ale nie nadużywać (mniej niż 16 silnych tagi i 16 znaczników kursywy)

Statystyki strony

twitter:title pusty
twitter:description pusty
google+ itemprop=name pusty
Pliki zewnętrzne 3
Pliki CSS 3
Pliki javascript 0
Plik należy zmniejszyć całkowite odwołanie plików (CSS + JavaScript) do 7-8 maksymalnie.

Linki wewnętrzne i zewnętrzne

Linki 18
Linki wewnętrzne 12
Linki zewnętrzne 6
Linki bez atrybutu Title 16
Linki z atrybutem NOFOLLOW 0
Linki - Użyj atrybutu tytuł dla każdego łącza. Nofollow link jest link, który nie pozwala wyszukiwarkom boty zrealizują są odnośniki no follow. Należy zwracać uwagę na ich użytkowania

Linki wewnętrzne

javascript:void(0);
home #home
about #about
portfolio #portfolio
contact #contact
#
about #about
portfolio #portfolio
contact #contact
search #
netcultura@gmail.com mailto:netcultura@gmail.com
to the top #home

Linki zewnętrzne

https://www.facebook.com/giseli
https://twitter.com/gizz7
https://vimeo.com/giseli
https://medium.com/@giseli
http://america.comumlab.org
w3.css http://www.w3schools.com/w3css/default.asp

Zdjęcia

Zdjęcia 8
Zdjęcia bez atrybutu ALT 0
Zdjęcia bez atrybutu TITLE 8
Korzystanie Obraz ALT i TITLE atrybutu dla każdego obrazu.

Zdjęcia bez atrybutu TITLE

imgs/dossie_book.png
imgs/hacklab_project.jpg
imgs/festival_artemov.jpg
imgs/redeaparelho.jpg
imgs/digitofagia_book.jpg
imgs/autolabs_project.jpg
imgs/festival_digitofagia.jpg
imgs/festival_mtb.jpg

Zdjęcia bez atrybutu ALT

empty

Ranking:


Alexa Traffic
Daily Global Rank Trend
Daily Reach (Percent)









Majestic SEO











Text on page:

--|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|—|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|—|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|/\|-- home about portfolio contact about portfolio contact search eu, comumlab me name g desde a última década no brasil venho desenvolvendo projetos experimentais que basicamente tangem aspectos políticos propondo interações entre arte, mídia e tecnologias. idealizei e produzi festivais, encontros, workshops e livros sobre temas que cruzaram a arte política, a cultura digital e as tecnologias acessíveis com a finalidade de debater um modelo democrático ativo dentro de uma sociedade em rede. as experiências à mim funcionaram como um laboratório que mistura muitos métodos, basicamente porque carregam uma forte influência do pensamento de paulo freire e augusto boal por uma pedagogia crítica e artística, além do entendimento de espaço e território a partir das visões de milton santos. após um extenso período executando projetos colaborativos e em rede, percebi a necessidade em ampliar uma pesquisa que envolvesse o meu processo de criação, e considerando a percepção do espaço social e geográfico baseados em minhas experiências de vida entre a amazônia e centro-sul brasileiro, e mais recentemente, entre amazônia e os estados unidos. nasci no extremo norte amazônico brasileiro na década de 70, quando em meio à ditadura militar nascem as grandes obras como a construção de hidrelétricas, pontes e rodovias, com a justificativa de integrar a região amazônica com o resto do brasil. criada num centro urbano, fui catequizada sob a mentalidade de desenvolvimento que não estava disponível àquele lugar, vivendo sob a ótica de que a fonte de conhecimento era provido pelo centro-sul brasileiro. graduei-me em artes plásticas e iniciei uma série de projetos pautados pela liberdade de expressão, tecnologias e sociedade, articulando e produzindo a partir de debates entre listas, chats, wikis com colaboradores de todo brasil. era o início do governo popular de lula e o fim da primeira década de internet no país após vinte anos vivendo sob a falsa ideia de abertura política. minhas experiências de trabalho no centro-sul aproximaram ações pautadas por uma educação libertadora, liberdade de informação e acesso às tecnologias. desenvolvi projetos colaborativos e coletivos de forma independente, numa realidade onde a cultura já tem sua engrenagem fincada no financiamento público/privado através dos incentivos fiscais. nesse processo, fui acumulando um interesse em aprofundar as relações de poder e espaço, questões geopolíticas, relacionando regiões e grupos sociais ocupando e/ou reivindicando território. em 2010 migrei para os estados unidos. trabalhando remotamente durante um período envolvida na produção, direção e curadoria da versão amazônica do festival arte.mov, minha primeira experiência com lei de incentivo de estado (pará), sob o patrocínio de uma grande companhia de celular (vivo). o objetivo do festival era apresentar uma produção nacional voltada às tecnologias móveis e digitais, entre exposições, mostras e instalações. a experiência provocou-me uma forte reflexão sobre: investimento, acesso e modelos colonizadores de informação. um ano depois, estava idealizando outra iniciativa que discutia o contexto geopolítico das tecnologias de informação e acesso à região, além do estigma midiático que se impõem à amazônia. há uma quantidade massiva de informação sob o ponto de vista do estrangeiro, que condicionam mentalidades se utilizando também de arquivos videográficos, notadamente documentários televisivos para reforçar uma visão unilateral sobre última fronteira da natureza, com um vasto ecossistema a ser preservado. uma visão implantada que favorece o mercado do "desenvolvimento", definindo as políticas de ocupação da amazônia que se sobrepõe à uma realidade de fatores políticos e sociais locais. o projeto dossie - por uma cartografia crítica da amazônia foi organizado para reunir pensadores, artistas e ativistas a fim de discutir pontos críticos da região compartilhando histórias pessoais, aquivos digitais e literatura referencial, e debatendo de forma imersiva a questão da alienação informacional em âmbito local e global. como resultado, juntamos os assuntos abordados nos encontros numa publicação editada entre muitos, e que reúne entrevistas, diálogos e artigos selecionados. o processo inclui a produção de 5 videos que remixam imagens (cinematográficas, televisivas e comerciais) sobre a amazônia, e também, um mapa ilustrado dos fatos históricos que marcam o período do plano de desenvolvimento da região. um percurso de 60 anos que se inicia com o surgimento da spvea (superintendência de valorização econômica da amazônia) quando foi demarcado o território da amazônia legal (área relativa a amazônia brasileira), integrando todos os estados como os conhecemos hoje, com a finalidade de planejar, promover o desenvolvimento da região e integrá-la a outras áreas do país - esse plano perverso e às avessas se realiza durante os 21 anos de ditadura militar, quando as terras da amazônia tiveram uma ocupação maior que em cinco séculos de história. ao findar este do projeto no brasil, prossegui numa jornada geográfica em experienciar um sistema de vida sustentável conciliando ações criativas e geopolíticas. e assim, montei uma morada coletiva onde eu, minha pequena família e mais um bando compartilhamos a economia, atividades e trocas de conhecimento entre um pequeno universo de moradas cooperativadas em massachusetts (usa). entre norte e sul do hemisfério, venho aprendendo a descolonizar as relações sociais e de afeto, e vivo a procurar formas que desmantelam modos de fazer, produzir e viver. como pesquisadora independente busco sempre a oportunidade de produzir conhecimentos que acionem novas maneiras de pensar, entre práticas de bem viver. _|_/\\\///\_|_/\\\///\_|_/\\\///\_|_/\\\///\_|_/\\\///\_|_/\\\///\_|_ portfolio articulação ■ concepção ■ curadoria ■ produção 2012_dossie: por uma cartografia crítica da amazônia - recorte/processo sobre arte, política e tecnologias possíveis | resultado da iniciativa networked hacklab no pará, esta documentação em série é composta por uma publicação impressa, vídeos (remixtexturas) que reúnem visões midiáticas, publicitária, a produção popular e cinematográfica, e um mapa (mapazônia) sobre realidade política e conflituosa na região. este projeto foi financiado pela lei de incentivo fiscal estadual semear. "> netlab - por uma cartografia crítica da amazônia | direção e curadoria da versão norte do programa networked hacklab/vivo lab. realizado entre as cidades de belém e santarém, sob a chamada por uma cartografia crítica da amazônia organizou encontros imersivos entre pesquisadores, organizações, artistas e ativistas para debater as relações de poder e espaço geográfico na região amazônica, evidenciando suas experiências quanto ao acesso aos bens informacionais, conectividade e baixa tecnologia. "> 2010_arte.mov belém | o festival proporcionou a pesquisa, reflexão e difusão da arte em mídias móveis e locativas intercambiando uma produção entre 5 cidades brasileiras sob o tema novas cartografias urbanas. arte.mov foi o mais importante festival do gênero no brasil reunindo um conjunto de iniciativas em torno da chamada cultura da mobilidade. "> rede [aparelho]-: | laboratório experimental, coletivo e nômade que difundiu atividades de cineclubismo, rádio-arte e cultura livre junto a artistas, terreiros, movimentos sociais e rádios comunitárias em espaços públicos em belém do pará. a rede favoreceu o intercâmbio entre artistas e coletivos da região norte com o eixo centro-sul do país. "> 2005-2008_netcultura 1.0: digitofagia | publicação reúne artigos que contextualizam ações e iniciativas sobre a primeira década da cultura eletrônica e digital brasileira organizada por ricardo rosas e giseli vasconcelos a partir da experiência com o festival digitofagia (2004). o livro foi financiado pelo programa waag sarai exchange platform."> 2004_autolabs | concepção, planejamento e coordenação pedagógica para realização da iniciativa autolabs - laboratório para produção de mídias táticas, disponibilizando oficinas de metareciclagem, webrádio, publicação web, gráfico, edição de áudio e vídeo para cerca de trezentos jovens do programa bolsa trabalho, moradores da zona leste de são paulo. a experiência foi um protótipo importante para a iniciativa governamental dos pontos de cultura. "> 2004_festival digitofagia | produção do festival, concebido e organizado entre lista de discussão e wiki, ocupando o museu de imagem e som (mis) com intervenções, debates e jam sessions durante uma semana na cidade de são paulo e rio de janeiro, revisitando e remixando as ideias do manifesto antropofágico de oswald de andrade. "> 2003_festival mídia tática brasil | produção geral do festival que disseminou o conceito de mídias táticas para as redes de arte eletrônica e ativismo, também um nodo do festival the next five minutes - n5m4. organizei temas e painéis de debates além de mobilizar uma rede diversa de artistas, organizações governamentais e comunitárias, e apoiadores para financiamento mínimo da infra estrutura básica do evento."> giseli vasconcelos mestranda no programa de pós-graduação em estudos contemporâneos da arte, na linha de pesquisa estudos críticos das arte na uff/rj. bacharel em artes plásticas pela unesp/sp - artista e pesquisadora independente. rj, brasil - ma, usa phone: +1 617 5447354 (sms) email: netcultura@gmail.com to the top powered by w3.css


Here you find all texts from your page as Google (googlebot) and others search engines seen it.

Words density analysis:

Numbers of all words: 1391

One word

Two words phrases

Three words phrases

que - 2.01% (28)
uma - 1.87% (26)
com - 1.8% (25)
dos - 1.37% (19)
por - 1.22% (17)
entre - 1.08% (15)
sob - 1.08% (15)
arte - 0.93% (13)
amazônia - 0.93% (13)
brasil - 0.93% (13)
festival - 0.72% (10)
era - 0.72% (10)
para - 0.72% (10)
ações - 0.72% (10)
produção - 0.65% (9)
rio - 0.65% (9)
são - 0.65% (9)
forma - 0.65% (9)
esta - 0.58% (8)
lei - 0.58% (8)
experiência - 0.58% (8)
cultura - 0.58% (8)
sobre - 0.58% (8)
tem - 0.58% (8)
região - 0.58% (8)
tecnologias - 0.5% (7)
política - 0.5% (7)
projeto - 0.5% (7)
ano - 0.5% (7)
inicia - 0.5% (7)
sul - 0.5% (7)
vida - 0.43% (6)
pesquisa - 0.43% (6)
rede - 0.43% (6)
das - 0.43% (6)
iniciativa - 0.43% (6)
foi - 0.43% (6)
artista - 0.43% (6)
crítica - 0.36% (5)
como - 0.36% (5)
espaço - 0.36% (5)
artistas - 0.36% (5)
centro - 0.36% (5)
tema - 0.36% (5)
cartografia - 0.36% (5)
desenvolvi - 0.36% (5)
mídia - 0.36% (5)
num - 0.29% (4)
nos - 0.29% (4)
projetos - 0.29% (4)
década - 0.29% (4)
publicação - 0.29% (4)
sociais - 0.29% (4)
norte - 0.29% (4)
produzi - 0.29% (4)
centro-sul - 0.29% (4)
desenvolvimento - 0.29% (4)
esse - 0.29% (4)
processo - 0.29% (4)
acesso - 0.29% (4)
minha - 0.29% (4)
programa - 0.29% (4)
informação - 0.29% (4)
estado - 0.29% (4)
experiências - 0.29% (4)
vista - 0.29% (4)
reúne - 0.22% (3)
às - 0.22% (3)
mapa - 0.22% (3)
anos - 0.22% (3)
numa - 0.22% (3)
independente - 0.22% (3)
realidade - 0.22% (3)
- 0.22% (3)
portfolio - 0.22% (3)
ponto - 0.22% (3)
durante - 0.22% (3)
curadoria - 0.22% (3)
políticas - 0.22% (3)
vivo - 0.22% (3)
realiza - 0.22% (3)
este - 0.22% (3)
também - 0.22% (3)
incentivo - 0.22% (3)
país - 0.22% (3)
relações - 0.22% (3)
conhecimento - 0.22% (3)
primeira - 0.22% (3)
além - 0.22% (3)
estados - 0.22% (3)
mais - 0.22% (3)
digitofagia - 0.22% (3)
brasileira - 0.22% (3)
partir - 0.22% (3)
território - 0.22% (3)
paulo - 0.22% (3)
quando - 0.22% (3)
laboratório - 0.22% (3)
ativo - 0.22% (3)
cidade - 0.22% (3)
arte, - 0.22% (3)
tática - 0.22% (3)
name - 0.22% (3)
brasileiro - 0.22% (3)
período - 0.22% (3)
coletivo - 0.22% (3)
arte.mov - 0.22% (3)
todo - 0.22% (3)
debates - 0.22% (3)
pela - 0.22% (3)
belém - 0.22% (3)
mídias - 0.22% (3)
encontros - 0.22% (3)
amazônica - 0.22% (3)
produzir - 0.14% (2)
lista - 0.14% (2)
jam - 0.14% (2)
todos - 0.14% (2)
novas - 0.14% (2)
resultado - 0.14% (2)
networked - 0.14% (2)
região. - 0.14% (2)
táticas - 0.14% (2)
the - 0.14% (2)
plano - 0.14% (2)
organizações - 0.14% (2)
artigos - 0.14% (2)
financiado - 0.14% (2)
estudos - 0.14% (2)
vídeo - 0.14% (2)
autolabs - 0.14% (2)
concepção - 0.14% (2)
artistas, - 0.14% (2)
comunitárias - 0.14% (2)
importante - 0.14% (2)
eletrônica - 0.14% (2)
hacklab - 0.14% (2)
iniciativas - 0.14% (2)
giseli - 0.14% (2)
chamada - 0.14% (2)
pesquisadora - 0.14% (2)
viver. - 0.14% (2)
atividades - 0.14% (2)
morada - 0.14% (2)
cidades - 0.14% (2)
junto - 0.14% (2)
vasconcelos - 0.14% (2)
livro - 0.14% (2)
sistema - 0.14% (2)
about - 0.14% (2)
digitais - 0.14% (2)
forte - 0.14% (2)
estava - 0.14% (2)
mentalidade - 0.14% (2)
fui - 0.14% (2)
brasil. - 0.14% (2)
militar - 0.14% (2)
ditadura - 0.14% (2)
unidos. - 0.14% (2)
minhas - 0.14% (2)
geográfico - 0.14% (2)
colaborativos - 0.14% (2)
após - 0.14% (2)
visões - 0.14% (2)
muitos - 0.14% (2)
pelo - 0.14% (2)
sociedade - 0.14% (2)
modelo - 0.14% (2)
debater - 0.14% (2)
finalidade - 0.14% (2)
digital - 0.14% (2)
temas - 0.14% (2)
tecnologias. - 0.14% (2)
políticos - 0.14% (2)
basicamente - 0.14% (2)
venho - 0.14% (2)
última - 0.14% (2)
eu, - 0.14% (2)
contact - 0.14% (2)
vivendo - 0.14% (2)
artes - 0.14% (2)
críticos - 0.14% (2)
direção - 0.14% (2)
pontos - 0.14% (2)
ativistas - 0.14% (2)
organizado - 0.14% (2)
dossie - 0.14% (2)
ocupação - 0.14% (2)
favorece - 0.14% (2)
ser - 0.14% (2)
visão - 0.14% (2)
outra - 0.14% (2)
reflexão - 0.14% (2)
móveis - 0.14% (2)
grande - 0.14% (2)
versão - 0.14% (2)
2010 - 0.14% (2)
plásticas - 0.14% (2)
ocupando - 0.14% (2)
poder - 0.14% (2)
financiamento - 0.14% (2)
sua - 0.14% (2)
onde - 0.14% (2)
coletivos - 0.14% (2)
trabalho - 0.14% (2)
ideia - 0.14% (2)
fim - 0.14% (2)
lula - 0.14% (2)
popular - 0.14% (2)
liberdade - 0.14% (2)
série - 0.14% (2)
usa - 0.14% (2)
da amazônia - 0.58% (8)
por uma - 0.5% (7)
o festival - 0.5% (7)
a região - 0.5% (7)
entre a - 0.36% (5)
do festival - 0.36% (5)
a cultura - 0.29% (4)
de informação - 0.29% (4)
uma cartografia - 0.29% (4)
crítica da - 0.29% (4)
a iniciativa - 0.29% (4)
cartografia crítica - 0.29% (4)
da região - 0.29% (4)
o projeto - 0.29% (4)
a primeira - 0.22% (3)
as relações - 0.22% (3)
no brasil - 0.22% (3)
artistas e - 0.22% (3)
a arte - 0.22% (3)
que se - 0.22% (3)
a partir - 0.22% (3)
os estados - 0.22% (3)
o território - 0.14% (2)
da iniciativa - 0.14% (2)
pesquisadora independente - 0.14% (2)
networked hacklab - 0.14% (2)
sociais e - 0.14% (2)
de conhecimento - 0.14% (2)
lei de - 0.14% (2)
política e - 0.14% (2)
relações de - 0.14% (2)
do programa - 0.14% (2)
a chamada - 0.14% (2)
o período - 0.14% (2)
poder e - 0.14% (2)
na região - 0.14% (2)
da arte - 0.14% (2)
móveis e - 0.14% (2)
uma produção - 0.14% (2)
a rede - 0.14% (2)
ações e - 0.14% (2)
giseli vasconcelos - 0.14% (2)
festival digitofagia - 0.14% (2)
de são - 0.14% (2)
| produção - 0.14% (2)
de desenvolvimento - 0.14% (2)
about portfolio - 0.14% (2)
um mapa - 0.14% (2)
experiências de - 0.14% (2)
finalidade de - 0.14% (2)
de uma - 0.14% (2)
uma forte - 0.14% (2)
projetos colaborativos - 0.14% (2)
minhas experiências - 0.14% (2)
de vida - 0.14% (2)
amazônia e - 0.14% (2)
e mais - 0.14% (2)
década de - 0.14% (2)
do brasil. - 0.14% (2)
artes plásticas - 0.14% (2)
liberdade de - 0.14% (2)
primeira década - 0.14% (2)
informação e - 0.14% (2)
produção de - 0.14% (2)
e coletivos - 0.14% (2)
de forma - 0.14% (2)
de poder - 0.14% (2)
estados unidos. - 0.14% (2)
durante um - 0.14% (2)
direção e - 0.14% (2)
curadoria da - 0.14% (2)
de incentivo - 0.14% (2)
acesso à - 0.14% (2)
uma visão - 0.14% (2)
portfolio contact - 0.14% (2)
uma realidade - 0.14% (2)
e ativistas - 0.14% (2)
mídias táticas - 0.14% (2)
cartografia crítica da - 0.29% (4)
uma cartografia crítica - 0.29% (4)
vivendo sob a - 0.14% (2)
minhas experiências de - 0.14% (2)
informação e acesso - 0.14% (2)
projetos colaborativos e - 0.14% (2)
relações de poder - 0.14% (2)
curadoria da versão - 0.14% (2)
de informação e - 0.14% (2)
com a finalidade - 0.14% (2)
direção e curadoria - 0.14% (2)
as relações de - 0.14% (2)
poder e espaço - 0.14% (2)
a partir da - 0.14% (2)

Here you can find chart of all your popular one, two and three word phrases. Google and others search engines means your page is about words you use frequently.

Copyright © 2015-2016 hupso.pl. All rights reserved. FB | +G | Twitter

Hupso.pl jest serwisem internetowym, w którym jednym kliknieciem możesz szybko i łatwo sprawdź stronę www pod kątem SEO. Oferujemy darmowe pozycjonowanie stron internetowych oraz wycena domen i stron internetowych. Prowadzimy ranking polskich stron internetowych oraz ranking stron alexa.